O campo nome deve ser preenchido!

Fechar

Enviado com sucesso.

Cíntia Lopes

Fale Conosco

(47) 99965 8533

Receba nossas informações

Artigos

Os cinco “S” da inteligência emocional

Cíntia Lopes e Denise Ayres

O que é ser um bom profissional? O que as empresas valorizam nos colaboradores? No dia a dia do trabalho, o currículo é importante para você conseguir o emprego. Mas para se manter no mercado, a capacidade técnica não é suficiente. Cada vez mais, as empresas querem profissionais que tenham inteligência emocional.

Nove em cada dez trabalhadores perdem o emprego por não saber lidar com suas próprias emoções e com as dos colegas. O que conta é manter o equilíbrio diante de situações tensas e saber trabalhar em equipe. Então, vamos ver os cinco componentes da inteligência emocional, os chamados cinco “S”.

Se ligue em suas emoções. Reconhecer como você se sente diante de situações de conflito ajuda a desenvolver habilidades para lidar com os desafios. Observe suas capacidades e limites e não fique refém de sentimentos ocultos, evitando padrões de repetição. Em algum tempo, o problema que parece assustador hoje, não será importante.

Segure o gatilho. Ao invés de explodir e colocar tudo a perder, aprenda a controlar suas emoções. O tipo “esquentado” tem dificuldade para trabalhar em grupo e fica contrariado quando o argumento do outro prevalece. O mundo corporativo exige profissionais que tenham o autocontrole e saibam canalizar suas emoções de forma produtiva.

Se inspire. A automotivação é o motor próprio que mantém você focado em suas metas, mesmo diante de grandes desafios. A pessoa motivada produz mais e melhor e busca soluções criativas para resolver problemas. É uma habilidade essencial para o líder que precisa inspirar sua equipe, atingir resultados e extrair o melhor de cada um.

Seja amigo. Outro componente da inteligência emocional é a habilidade social. Saber lidar com a diferença, respeitar opiniões e desenvolver relacionamentos sadios é um dos pilares da vida bem sucedida. Criar vínculos sociais impulsiona você a ampliar a sua percepção de mundo e contribuir com as pessoas.

Sinta o outro. Muitos conflitos podem ser evitados se você desenvolver a empatia. Ser capaz de se colocar no lugar do outro e compreender suas emoções e comportamentos, vai demonstrar o quanto você se importa com ele. Os preconceitos e rejeições nascem do individualismo que impede as pessoas de considerarem o ponto de vista do outro. Ao invés de julgar, procure desenvolver a empatia.

Os cinco “S” são os componentes que ajudam você a desenvolver a inteligência emocional. Procure refletir sobre o seu comportamento e fazer a autocrítica. Aprender com as experiências e erros do passado também são uma boa oportunidade para melhorar. Por fim, o convívio social é importante para que você possa aprender a lidar com as diferenças e extrair o melhor de cada pessoa.

Voltar Enviar Imprimir